Páginas

27 de mar de 2012

Expor, Focar e Compor


Exposição

Sabe quando uma foto tá muito escura? Ou quando uma foto tá muito clara? Ou quando o fundo está lindo, mas você não consegue ver a pessoa na foto? Então, esses são problemas de Exposição. Dominar a Exposição é dominar a Luz. Para fazer isso, você começa definindo a pirâmide: Velocidade, Abertura e ISO. Falei mais sobre elas na Apostila “Aprenda a Fotografar em 7 Lições.” Se você não sabe o que são essas três configurações, sugiro que leia a apostila.

Se você sabe, lembre-se que saber controlá-las é apenas o início. Deixar a flechinha do fotômetro no meio até um macaco bem treinado consegue fazer. O negócio é saber como equilibrar a Luz de acordo com o resultado que você quer. E pra isso às vezes a flechinha não vai ficar no meio, às vezes você vai precisar mexer na abertura, às vezes o melhor vai ser mexer na velocidade, às vezes o melhor vai ser usar um Flash Externo, ou um Rebatedor. Meu fotômetro achou que a foto abaixo estava escura demais, por exemplo, mas era assim que eu queria:


La Tour Eiffel | Canon 7D – 110mm – f/5.0 – ISO 800 – 1/640s

Está tendo dificuldades com a exposição? Use o Histograma. Ele é seu melhor amigo nessa hora.

Foco

Eu ainda me impressiono com o tanto de foto fora de foco que vejo nos Flickrs e blogs da vida. E ainda fico indignada (quem já foi no meu Workshop conhece bem essa minha indignação.) Foco é essencial.

Primeiro você decide o que é importante. Aí você decide o que tem que ficar em foco. Aí você faz o foco. Sim, existem fotos boas sem foco algum, mas via de regra o fotógrafo fez isso querendo. Não foi porque ele estava com preguiça de estudar, foi porque uma foto fora de foco era o objetivo!

Uma foto de uma criança linda e sorridente, com o foco lá nas árvores do fundo não é uma foto tecnicamente boa. Pode ser uma foto especial, pode ser uma foto que traz emoção e pode até ir pro álbum, mas a foto não é boa (e eu não colocaria essa foto no blog se fosse você.)

Se esforce para conseguir fotos focadas. De vez em quando algumas podem não sair perfeitas, o foco pode estar errado, mas a foto ainda está bonita. Tudo bem, uma ou outra passa. Nem os melhores fotógrafos escapam disso (na realidade fico aliviada quando vejo uma foto de um fotógrafo famoso com um foco um pouquinho errado, sinto que eles são humanos também.)


Retrato | 70mm – f/2.8 – ISO 100 – 1/250s

Mas não saber controlar seu Foco não dá. Não se importar com o foco? Não dá. Uma foto com foco errado é tão ruim quanto uma foto “escura” ou “estourada”: de vez em quando passa, mas, via de regra, não dá.

O maior problema não é nem a foto com o foco “errado”, e sim perceber que muitos não se importam em definir o foco. Deixam tudo no automático e seja o que a câmera quiser. Não, não nããããão!
Compor

Na realidade uma foto com exposição e foco corretos é fácil de fazer. Depois de um tempo treinando essas configurações são feitas em microsegundos na nossa cabeça. Mas o que diferencia eu, você e todos os outros fotógrafos do mundo é a forma como fazemos a composição. É o nosso ponto de vista, é o nosso ângulo, é o que nos importa, é o que queremos mostrar.

A composição na fotografia segue as mesmas indicações (ou regras) que em qualquer arte plástica: equilíbrio, linhas, cores, texturas, formas, espaços, luz/sombra e padrões. Fuja dos ângulos comuns, das poses manjadas, da luz previsível e que todo mundo faz. Use os elementos do quadro para mostrar o que você acha importante e esconder o que não acha. Deixe um monte de espaço vazio. Deixe um monte de espaço cheio. Chegue mais perto. Use a sombra. Suba na árvore. Se jogue no chão. Se mexa!



Em um momento em que câmeras de celular conseguem fazer fotos com exposição correta e foco aceitável, a composição é a única coisa que de fato separa um Fotógrafo de uma pessoa tirando foto bracinho na balada. Lembre-se disso!
Extra – Equipamento

Noto que sempre que alguém me pergunta “o que é essencial para começar”, estão falando de equipamentos, e não dos itens que citei acima. :-) Naturalmente antes de pensar em comprar equipamentos a gente precisa entender que a fotografia não é equipamento. Equipamento é ferramenta, e embora seja super legal ter a ferramenta mais cara e perfeita, não é ela que vai definir a qualidade das nossas fotos. Por isso primeiro invista seu tempo no estudo de Exposição, Foco e Composição, e depois pense no Equipamento.

Mas, como a gente tem que começar de algum lugar, sugiro começar com uma câmera reflex que caiba no seu orçamento (atualmente – 2011 – eu indicaria a Canon Rebel T2i) e uma 50mm. Depois, conforme você percebe o que gosta de fotografar e aparecem as limitações você decide se precisa de uma nova câmera ou de novas lentes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário